Constelação Familiar, o que é?

É um método terapêutico desenvolvido por Bert Hellinger, Psicoterapeuta Alemão. Este método foi profundamente aprimorado ao longo dos anos e possui uma abordagem sistémica fenomenológica.

Ele observou e pesquisou famílias e organizações em diversos lugares do mundo, ao longo da sua vida, e percebeu que toda a estrutura, seja ela familiar ou organizacional, possui leis que regem o equilíbrio desse sistema, a que ele deu o nome de “Ordens do Amor”.

Para Bert Hellinger tudo na vida está ao serviço do amor, e quando há um desequilíbrio neste fluxo, podem ocorrer emaranhamentos e isso prejudica o curso natural das nossas vidas.

De uma maneira simples e objetiva, Bert Hellinger faz-nos pensar na nossa família, e que a história de cada um dos membros que a compõe, de alguma forma pertence-nos também e afecta-nos, pela positiva ou pela negativa. Isso deve-se ao facto de pertencer ao todo, ao sistema familiar que a nossa família forma.
Assim, o que foi vivido pelos nossos antepassados (pais, avós, bisavós entre outros) também faz parte da nossa história e estamos ligados a eles de maneira inconsciente e permanente.

Algumas vezes essas ligações podem não estar a acontecer de uma maneira saudável (aspectos inconscientes) e é nesse momento que podemos utilizar este método para procurar a solução, encontrando e dando o devido lugar a cada um dos membros da família ou a nós mesmos.

A Constelação Familiar pode dissolver padrões antigos (conflitos, doenças, dificuldades afetivas, financeiras e outras) que de alguma maneira podem estar a impedir o fluxo de energia, ou como diz Bert Hellinger, o fluxo do amor entre os membros desse sistema.

A Constelação actua directamente nas questões que estavam ocultas dentro desse sistema, estabelecendo um novo fluxo a caminho de melhorias ou mudanças, podendo dissolver antigos padrões e trazendo soluções libertadoras e ou de cura.