Os Efeitos do Stress que precisa de conhecer!

Todos nós sabemos que o stress não é positivo para o nosso bem-estar psicológico e emocional. Mas será que conhece os efeitos que a exposição ao stress prolongado podem ter no seu corpo?

Para que fique a perceber melhor os efeitos que o stress tem no seu organismo, e como é que pode reduzir os níveis deste stress prejudicial, fique desse lado.

O que é o stress?

O stress é uma reação do nosso organismo a situações prejudiciais, sejam elas reais ou imaginadas por nós. Quando nos sentimos ameaçados, é libertada uma hormona, chamada cortisol, que nos impele a reagir.

Esta reação química, desencadeada pela perceção de um perigo, chamamos de resposta de “luta ou fuga”. Durante o momento de resposta ao stress, a nossa frequência cardíaca aumenta, a respiração acelera, os músculos contraem-se e a pressão arterial aumenta.
O stresse é a forma que o nosso organismo tem de nos proteger em situações de perigo.

Nem todas as formas de stress são más. Em pequenas doses, é o stress que nos protege de nos magoarmos, fugir de situações de perigo, e também que nos impulsiona a realizar tarefas. Contudo, o nosso organismo não foi preparado para lidar com stresse crónico e prolongado a longo prazo.

Uma produção normal de cortisol, em momentos em que a nossa vida está em perigo, não tem qualquer problema para o organismo. O problema é que no nosso estilo de vida moderno o stress é uma constante.

Efeitos do stress no corpo

Hoje em dia é esperado que estejamos sempre ocupados. Todos os segundos do nosso dia devem ser produtivos. Os nossos empregos devem ser stressantes. É normal, e esperado que trabalhamos horas demais e que cheguemos a casa a odiar o nosso trabalho.

Vivermos em permanente ansiedade, com quase nenhum tempo livre, é o que é lido como sucesso. Tirar férias, ou arranjar tempo para descansar, é visto como uma fraqueza, e por isso estamos constantemente a exigir mais, e mais do nosso corpo.

Não é por acaso que a síndrome de burnout se tem tornado cada vez mais presente no nosso cotidiano. E a culpa não é só das condições desfavoráveis de trabalho. Os funcionários mais propensos a desenvolverem esta síndrome são, na realidade, os “viciados em trabalho”. A culpa não está só do outro lado da cerca, são os nossos hábitos e as nossas próprias atitudes que nos estão a deixar doentes.

A exposição prolongada ao stress pode dar origem a uma série de sintomas, como os seguintes:

  • Enxaqueca;
  • Dor no peito ou taquicardia;
  • Fadiga;
  • Dor no estômago;
  • Náuseas;
  • Constipação;
  • Aumento da pressão arterial,
  • Diarreia;
  • Tremores no corpo;
  • Problemas para dormir;
  • Alergias na pele (vermelhidão);
  • Libido sexual reduzido;
  • Boca seca;
  • Tensão no maxilar.

Além disso, a exposição prolongada à hormona do stress, o cortisol, afeta o nosso sistema imunitário, tornando-nos mais vulneráveis às doenças e infeções.

efeitos do stress no corpo

Efeitos do stress no nosso emocional

Vivermos stressados não produz só efeitos no nosso corpo. Também influencia a forma como nos sentimos e o nosso lado emocional.

As constantes dores de cabeça provocadas pela exposição prolongada ao stress, deixam-nos irritados e ansiosos, e muitas das vezes impedem-nos de garantirmos que cumprimos as nossas tarefas do dia-a-dia. Podem também conduzir a reações exageradas, porque não conseguimos processar as nossas emoções de forma tranquila.

As dores musculares provocadas pelas stress impedem-nos de nos sentirmos confortáveis, e parece que nunca encontramos uma posição para estarmos. Já para não falar da probabilidade de termos acessos de raiva, devido a estarmos permanentemente em desconforto.

A dor no peito assusta-nos, e impede-nos de sentirmos motivação e confiança. Pode fazer com que procuremos soluções para aliviar a forma como nos sentimos. Algumas pessoas desenvolvem comportamentos aditivos com álcool, ou outras substâncias, e até compulsão alimentar.

No geral, a exposição constante ao stress, não só nos pode conduzir à Síndrome de Burnout, como também causar angústia, tristeza, baixar a autoestima, isolamento social e até mesmo depressão.

Se sentir que está constantemente sem paciência, irrita-se por tudo e por nada com qualquer pessoa, e com baixa autoestima é o momento de parar e refletir se não estará só mesmo muito stressado.

Quais são os sintomas físicos do stress?

Como já vimos o stress afeta todas as áreas da nossa vida. Contudo, muitas das vezes é difícil nos apercebermos de que é o stress que está por detrás de todas estas reações. Isto porque muitos dos sintomas podem ser confundidos com outras condições médicas.

Esteja alerta para estes diferentes sintomas, e consulte o seu psicólogo para entender a sua origem.

efeitos do stress no corpo

1. Acne

A acne é dos sintomas mais comuns e mais fáceis de observar do stress. Quando estamos mais nervosos temos mais tendência para tocar na nossa cara. Isto faz com que as bactérias se espalhem com mais facilidade, contribuinte para o desenvolvimento da acne.

Pesquisadores da Universidade de Stanford acompanharam pessoas entre os 18 e 41 anos que sofriam de acne. Todas elas foram avaliadas um mês antes dos exames finais, e duas semanas depois dos testes. Na altura de maior stress a acne agrava.

Além disso, é possível também que este aumento da acne resulte na diminuição das defesas no organismo, provocadas pelo stress.

2. Diminuição da Energia e insónias

Sabe aquela sensação de já acordar cansado? Ela é muito provavelmente provocada pelo stress prolongado.

Afinal, o stress é uma das principais causas da alteração dos padrões de sono, causando muitas vezes insónias.

Estudos indicam que o stress relacionado com o trabalho, está associado à sonolência e à inquietação na hora de dormir.

3. Bruxismo

O Bruxismo consiste em ranger, ou apertar involuntariamente os dentes, durante o sono, ou até ao longo do dia. Isto acontece porque a ansiedade e o stress provocam alterações dos níveis de alguns neurotransmissores. Ou seja, andar estressado também influencia a sua saúde oral.

4. Alterações na libido

Durante períodos de maior stress, muitas pessoas sentem uma mudança nos seus impulsos sexuais.

Um estudo feito em 103 mulheres, constatou que os níveis mais elevados de stress resultavam em menores níveis de atividade sexual e de satisfação.

5. Dores crónicas

A sensação constante de dores musculares podem estar associada aos aumentos de níveis de cortisol. Estudos feitos com pessoas com dor lombar crónica descobriram que a prevalência destas dores estavam relacionada com os níveis altos desta hormona.

6. Problemas digestivos

Alguns problemas digestivos como diarreia, constipação, gastrite e úlceras são sintomas bastante comuns do stress.

Uma análise de 18 estudos que investigaram o papel de stress em doenças inflamatórias intestinais, observou-se que 72% dos estudos encontraram uma associação entre o stress e estes sintomas digestivos.

7. Queda de cabelo

Durante longos períodos de stress o organismo liberta uma substância que aumenta a produção de estriol, que por sua vez bloqueia a entrada de nutrientes na região capilar. Isto faz com que os cabelos enfraqueçam por falta de nutrientes, resultando em muitos casos na queda de cabelo.

8. Alergias e problemas de pele

Alguma vez lhe aconteceu depois de uma semana stressante reparar no aparecimento de bolinhas vermelhas em várias partes do corpo, ou até mesmo um aumento dá vontade de se coçar?

A alergia nervosa é um tipo de dermatite que surge após situações de stress ou de grande tensão emocional. Esta pode dar origem a eczemas, caspa, vermelhidão nas laterais do nariz e na região central do rosto, nas sobrancelhas, no queixo e até na parte de trás nas orelhas e das costas.

CONSULTA PSICOLOGIA OVAR GAIA
[contact-form-7 404 "Not Found"]