A Depressão inclui-se nas chamadas Perturbações do Humor. São várias as categorias de Depressão. Importa, porém, destacar que a psicoterapia (onde se inclui a hipnose clínica) é aconselhada no tratamento da maioria das Depressões.

Um Episódio Depressivo caracteriza-se por se desenvolver por um período de pelo menos duas semanas consecutivas, durantes as quais existem um humor depressivo ou perda de interesse em quase todas as atividades. Em crianças e adolescentes o humor pode ser irritável em vez de triste. A pessoa deve igualmente experimentar pelo menos quatro sintomas adicionais de uma lista que inclui alterações no apetite ou peso, sono e atividade psicomotora; diminuição da energia; sentimentos de desvalorização pessoal ou culpa; dificuldades em pensar, concentra-se ou em tomar decisões; ou pensamentos recorrentes a propósito da morte ou ideação, planos ou tentativas suicidas. Para ser considerado sintoma de um Episódio Depressivo, o sintoma deve ou estar presente há pouco tempo ou ter piorado claramente em comparação com o estado da pessoa antes do episódio. Os sintomas devem persistir durante a maior parte do dia, quase todos os dias, durante pelo menos duas semanas consecutivas. Deve ainda o episódio ser acompanhado por mal-estar clinicamente significativo ou deficiente no funcionamento social, ocupacional ou noutras áreas importantes.

O humor é frequentemente descrito pela pessoa como depressivo, triste, sem esperança, desencorajador ou “em baixo”. Nalguns casos, a tristeza pode ser inicialmente negada, mas pode ser subsequentemente relatada durante a entrevista com o terapeuta (por exemplo, mostrando à pessoa que está quase a chorar). Nalgumas pessoas que se queixam de se sentirem vazias, sem emoções ou ansiosas, a presença do humor depressivo pode ser inferida a partir da expressão facial ou do comportamento. Algumas pessoas queixam-se de sintomas somáticos (por exemplo, dores no corpo) em vez de descreverem a tristeza.